TRABALHADORES EM HOME OFFICE E OS CUIDADOS COM A CIRCULAÇÃO

0

 

Segundo um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 7,9 milhões de trabalhadores brasileiros estavam em home office no mês de outubro. A medida foi a solução encontrada por muitas empresas para dar continuidade ao seu negócio. Porém, muitos funcionários, mesmo em isolamento social, estão colocando sua saúde em risco. Trabalhar horas e horas sentado pode comprometer a circulação sanguínea, provocando aumento de varizes ou a tão temida trombose, para quem já possui o comprometimento das veias.

O conselho dos especialistas é trabalhar em casa como se estivesse dentro da empresa. Acordar cedo, tomar um bom café da manhã, tomar banho e trocar de roupa como se fosse para um trabalho fora de casa.  Para compensar as caminhadas até um transporte, a pessoa pode caminhar dentro de casa em pequenos intervalos durante o dia. Não ficar mais de 2 horas sentado direto

em frente ao computador. A cada período fazer um intervalo de alguns minutos. A imobilidade física faz mal a saúde e não compromete só a coluna. Os problemas circulatórios também estão entre as doenças ocupacionais.

Para entender melhor por que isso acontece, temos que lembrar que o sistema venoso é composto por  “canos” ( veias e artérias) que vão ter como função o transporte de sangue para todo o corpo, saindo do coração e voltando para o coração contra a gravidade. Para que esse transporte seja eficiente ele depende do bom funcionamento dessas veias e de uma boa contração muscular. A principal contração muscular é a do músculo da batata da perna, da panturrilha. Muitos profissionais de saúde encaram este músculo como uma segunda bomba cardíaca, fazendo uma analogia com o próprio coração.  Só que ela é responsável pelo retorno.

Quando se fica muito tempo sentado, esse retorno do sangue ao coração é dificultado. O sangue fica mais estagnado. Se a pessoa já tiver problemas venosos, o risco de ter complicações mais graves como a trombose, são maiores. Por isso, além de evitar a imobilidade durante muitas horas, o trabalhador deve fazer adaptações em sua mesa de trabalho. Além de um escritório ergonômico, com cadeiras e mesas adaptadas a cada pessoa, vale se preocupar com um apoio para os pés, que evitam inchaço das pernas e varizes.

 123,571 total views,  2 views today

(Visitado31 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Ricardo Brizzi

Ricardo Brizzi

Angiologista e Cirurgião Vascular. Fez residência médica em cirurgia vascular na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no período de 1993 a 1996. Pós graduou-se em cirurgia endovascular em SP, trabalhou no serviço publico no Hospital Salgado Filho e no Hospital da Lagoa – setor de Hemodinâmica. É membro da Sociedade de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro. É um dos Responsáveis pelo setor de cirurgia vascular e endovascular do Hospital Badim, do Hospital Israelita e Hospital Norte D’Or e diretor da Clínica Varilaser.
27-11-2020 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas