Altas temperaturas e sedentarismo são inimigos da circulação

0
Mesmo na primavera, estarmos enfrentando altas temperaturas. O sedentarismo imposto pela pandemia, aliado ao calor intenso traz incômodos, principalmente nas pessoas mais idosas e que já possuem problemas circulatórios. O calor promove uma vasodilatação das veias, o sangue se acumula mais nos membros inferiores e há uma diminuição do retorno venoso. As pernas ficam mais inchadas e pesadas e quem possui varizes pode apresentar mais dores e sangramento.
Como o sangue fica mais acumulado nas extremidades, a drenagem das veias é mais lenta e isso acaba ocasionando o inchaço. Para se entender o processo, é importante entender que as veias são permeáveis,  quando vaza um pouco de líquido delas para a musculatura e o tecido que as envolve, o sistema linfático é responsável por capturar esse líquido e retomá-lo ao local de origem. Quando há um problema ou do sistema venoso ou linfático, por exemplo, o venoso por soltar muito líquido e o  linfático por não recuperar adequadamente, acaba ocasionando o edema. No calor, como há a vasodilatação, o acúmulo de líquido é maior e, consequentemente, as pernas ficam mais inchadas e pesadas.
As pessoas idosas costumam ter mais edemas, pois elas têm um envelhecimento do sistema tanto venoso quanto linfático. Além disso, algumas doenças da idade como doença cardíaca, insuficiência cardíaca e insuficiência renal ajudam a reter mais líquido.
 Mas como contornar o problema? o ideal é evitar o sedentarismo. Caminhar e não ficar muitas horas parado. Uma das causas mais comuns do inchaço é ficar muito tempo em pé ou sentado, pois para  que a circulação venosa aconteça de forma mais fácil, é preciso ter contração da musculatura e isso acontece quando andamos. Quando ficamos parados, tanto em pé, quanto sentado, temos um relaxamento dessas musculaturas e as veias precisam de muito mais esforço para retornar o sangue para o corpo. Ou seja, essa contração da musculatura comprime os vasos, comprime as veias e ajuda no retorno venoso. Para quem não pode caminhar sempre, é importante que, de tempos em tempos, se faça a contração da panturrilha.
Nos dias muito quentes, é importante evitar alimentos ricos em sal, que promovam a retenção de líquido e também as bebidas alcoólicas em demasia, pois o álcool favorece a vasodilatação.
A erisipela em época de dias mais quentes pode ser um problema comum para quem tem problemas circulatórios.  Nesta doença há um comprometimento dos vasos linfáticos e ai com a dilatação das veias no calor e o extravasamento de mais líquido pelas paredes das veias e com o comprometimento do sistema linfático a tendência é a pessoa ter um inchaço ainda maior. A pele inchada em demasia pode  sofrer micro fissuras, permitindo um campo maior para a entrada de bactérias.  Para se evitar o problema é indicado tratar a pele, usando hidratante para evitar feridas e fissuras.

 539 total views,  2 views today

(Visitado18 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Ricardo Brizzi

Ricardo Brizzi

Angiologista e Cirurgião Vascular. Fez residência médica em cirurgia vascular na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no período de 1993 a 1996. Pós graduou-se em cirurgia endovascular em SP, trabalhou no serviço publico no Hospital Salgado Filho e no Hospital da Lagoa – setor de Hemodinâmica. É membro da Sociedade de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro. É um dos Responsáveis pelo setor de cirurgia vascular e endovascular do Hospital Badim, do Hospital Israelita e Hospital Norte D’Or e diretor da Clínica Varilaser.
22-10-2020 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas