Organização e mielinização

0

 

A mielinização consiste no revestimento do axônio do neurônio por uma camada lipoproteica chamada de Bainha de Mielina. Sua função é ajudar na transmissão das sinapses e, posteriormente, formar as redes neurais. O processo de mielinização acontece da parte posterior do cérebro para parte frontal. Esse processo do cérebro para parte frontal, esse processo de revestimento, só está finalizado aproximadamente aos 25 anos de idade.

Com dez semanas gestacionais, as sinapses ainda são imaturas. Entre 19 e 23 semanas, começam a ocorrer ligações sinápticas no córtex. Durante o desenvolvimento do cérebro, as ligações devem ser suficientemente precisas para acomodar as necessidades de transformação de um organismo em desenvolvimento. Portanto, é necessário estabelecer e manter ligações apropriadas e ao mesmo tempo eliminar as supérfluas e errõneas.

A partir dos seis meses de vida intrauterina, os neurônios se organizam e começam a formar uma bainha de gordura e proteína, denominada mielina, nos axônios dos

neurônios do sistema nervoso central. Esse processo de mielinização aumenta em até 100 vezes a velocidade de transmissão do impulso nervoso.

A mielina acontece de forma bem definida, na direção occipitofrontal: ela inicia-se na parte posterior do cérebro, ligada às funções mais básicas do córtex occiptal, e segue no sentido do córtex frontal, mais complexo funcionalmente e o último a amadurecer. Seu pico de produção acontece por volta da 30º semana de gestação até o nascimento e deste até aproximadamente oitavo mês de vida pós-natal.

É por isso que, durante a vida fetal, os sistemas vestibular e auditivo desenvolvem-se rapidamente e, na vida pós-natal, é o sistema visual o que terá o mais rápido ciclo de mielinização. A partir da 24º semana de gestação, o feto já é capaz de responder a estimulos como luz,dor e sons. Dentro do útero, ele pode ouvir sons produzidos por sua mãe, como batimentos cardíacos e respiração, além de sons vindos do exterior como: ruídos, vozes e música. Alguns estudos mostram que o feto dessa idade já é capaz de interagir e responder a estímulos auditivos: a exposição a uma ou outra música poderia causar a aceleração ou diminuição de seu batimento cardíaco.

A sensibilidade ao tato é iniciada na sexta semana ao redor da boca e dos lábios. Entre a sexta e a oitava semanas seguintes, a região da pele sensível ao tato passa da face ás palmas das mãos e à região superior do tórax.

Após o nascimento, o número de sinapses aumenta até os 7 anos aproximadamente e então começa a diminuir.

Novas sinapses, no entanto, formam-se durante toda vida. Interações do organismo imaturo com o ambiente externo são determinantes para o estabelecimento de ligações sinápticas normais no cérebro em desenvolvimento.

 160,711 total views,  8,262 views today

(Visitado2 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.

Regina M. Gonçalves

Regina M. Gonçalves é neuropedagoga.

Latest posts by Regina M. Gonçalves (see all)

05-09-2020 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas