GENTILEZA GERA GENTILEZA

0

Foto: Visual Hunt

 

No dia 13 de novembro é comemorado o “Dia Mundial da Gentileza”, essa palavra tão importante que deveria ser praticada todos os dias do ano por todas as pessoas em prol de um mundo melhor.

Quando observamos os significados apresentados nos dicionários, identificamos a palavra gentileza como “uma delicadeza praticada por algumas pessoas”. Um substantivo que remete a uma ação na forma de lidar com o outro com atenção e cuidados, com a menor rispidez, a fim de tornar os relacionamentos mais humanos.

A palavra gentileza vem do latim gentilis, que apresenta a ideia de pertencer à mesma família, palavra oriunda de gens, que nos remete a ideia de nobreza e tratar bem os outros. Mas o que faz de uma pessoa gentil?

Em um primeiro olhar vamos colocar os atributos de alguém que respeita o outro e utiliza as “palavras mágicas” (com licença, por favor, obrigado, etc.), mas entendendo que gentileza é um modo de viver, algumas outras características podem ser destacadas:

– Pessoas autênticas e autoconfiantes, ou seja, que sabem quem são, conhecem seu espaço e lidam com tranquilidade e bom senso com o outro;

– Pessoas respeitosas e amigas: Aqui podemos caracterizar como aquelas que utilizam a escuta ativa, sem julgamentos e com a atenção devida, sem tentar impor o seu pensamento, mesmo que de forma sutil e disfarçado. Alguém que não está preocupado em mudar o outro, mas em inspirá-lo.

– Pessoas solidárias: Aquelas que estão disponíveis para auxiliar no que for preciso, mas sem deixar que a explorem. Isto é importante pontuar, porque ser solidário, ser gentil não é ser a pessoa que é “boba” e vai ser manipulada por todos. Ela presta o favor, age por si mesma, sem esperar nada em troca, mas entende quando está sendo manipulada e impõe seus limites.

– Pessoas compreensivas e que não guardam rancor: Esta é uma característica muito interessante e difícil de manter, mas é a característica de quem consegue olhar o passado sem sentir mágoas. Aquela que entende que todo o ser humano está sujeito a erros, mas consegue seguir em frente e perdoar ao outro e a si mesmo.

 Pessoas bem humoradas: Não são as piadistas, mas aquelas que irradiam bem-estar, bom ânimo e que contagiam com seu sorriso.

Vários estudos de diversas Universidades apontam que a prática da gentileza só vem a contribuir para a melhora do seu bem-estar físico e mental, auxiliando na ansiedade e na depressão, melhorando os batimentos cardíacos e estabilizando a pressão arterial e ainda gerando uma maior expectativa de vida.

Estes e outros efeitos acontecem em quem tem um modo de vida gentil, o que eleva os níveis de alguns neurotransmissores, substâncias químicas liberadas naturalmente pelo nosso cérebro, que podemos chamar de “quarteto da felicidade”: endorfina, serotonina, dopamina e ocitocina. Ou seja, traz grande impacto para a nossa vida.

Mesmo entendendo que a gentileza é um modo de vida e que está em construção, as pequenas ações diárias, o uso das “palavras mágicas” e o trabalho voluntário são atitudes que vão nos auxiliar a ter um modo de vida mais gentil. Para um trabalho mais profundo, fazer uma reflexão, ter um autoconhecimento mais detalhado dos valores pessoais que norteiam o nosso comportamento é fundamental para compreender o porquê muitas vezes não conseguimos ser tão gentis como desejaríamos.

Apesar de ter se tornado um provérbio popular, um jargão emitido muitas vezes com muitos julgamentos e cobranças, a gentileza praticada como modo de vida pode influenciar as pessoas. A verdadeira gentileza está profundamente ancorada aos nossos valores pessoais e ao nosso caráter, que irão gerar estas ações. Então podemos dizer que gentileza irá gerar gentileza quando e o quanto estivermos inspirando as pessoas.

82,950 total views, 2 views today

(Visitado12 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Mariza Baumbach

Mariza Baumbach

Mariza Baumbach é Gestora Escolar e Analista Comportamental na área de Desenvolvimento Humano. É formada em Pedagogia pela Universidade Veiga de Almeida, com pós-graduação em Gestão do Trabalho Pedagógico, pela Unigranrio. Atua há mais de 20 anos como diretora de escola. Possui também curso de especialização em Leadership and Coaching na OHIO University, e Professional e Self Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). É palestrante e escritora. Fala sobre diversos assuntos relacionados à educação, evolução das competências e carreira.
13-11-2019 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas