READAPTAÇÃO CEREBRAL: LER E ESCREVER

0

 

A iniciação da escrita e da leitura é sustentada pela família e pela escola na educação infantil. Ambas reforçam a valorização social e promovem e estimulam a leitura. O ler e o escrever são importantes para o sucesso na escola e ao longo da vida.

A família tem um papel importante na educação infantil, cuja atuação é desconhecida por muitos pais. Com ela, são desenvolvidas habilidades que contribuem para a aprendizagem na escola por meio de jogos lúdicos, o enriquecimento do vocabulário em virtude das histórias infantis, a iniciação dos nomes e dos sons de letras do próprio nome ou dos colegas, a manipulação oral de palavras, entre outras habilidades. O falar e o ouvir são inatos, enquanto a escrita e a leitura demandam aprendizagem.

É essencial lembrar também a importância do acesso ao uso social da leitura e da escrita antes do ingresso na escola. Ressalto que a aprendizagem da leitura é responsabilidade social do ambiente que estimule os jogos, histórias e vocabulário da criança. Mais do que suprir necessidades biológicas da criança, deve-se promover os bens culturais, mediados pela leitura e escrita que são naturais.

É importante compreender quais os aspectos biológicos, sociais, cognitivos e afetivos estão envolvidos no processo de aprendizagem. Ou seja, antes de se pensar em “como se ensina,” é necessário saber “como se aprende”! Para isso, é relevante buscar o conhecimento da neurociência, que vai acessar o aprendizado do indivíduo. Nas atividades físicas, ambiente acolhedor e desafios, que irão, passo a passo, estimular o cérebro ao aprendizado.

 

 

79 total views, 2 views today

(Visitado12 vezes, 2 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Regina Marques

Regina Marques

Regina Marques Gonçalves é carioca, pedagoga, orientadora educacional em instituição escolar. Trabalha na área de educação a trinta e dois anos. Neuropedagoga, pós graduada em neurociência pela ( UCAM). Conhece os mecanismos do sistema nervoso central (SNC) e suas funções e conexões cerebrais na biologia do aprendizado do aluno. Especialista em (TEA) ou seja pós graduada em Transtorno do Espectro do Autismo pela (CENSUPERG). Ministra aula sobre a disciplina: Biologia cerebral e Autismo pelo Instituto Superior Sinapses (Polo RJ) Saquarema, Del Castilho e Mesquita no curso de pós graduação em Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia. Pesquisadora independente da pedagogia de Waldorf e Saúde Mental. Orienta o Programa Educacional Individualizado em Instituição Escolar (PEI). São objetivos sociais, acadêmicos e comportamentais que precisam ser adaptados para o aluno.
11-03-2019 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.
Pular para a barra de ferramentas