Idosos e o verão: risco de desidratação

0

Com a chegada do verão e suas elevadas temperaturas, aumenta-se o risco de desidratação na população idosa. Existe um desequilíbrio no sistema de termorregulação corpórea e na sensação de sede em pessoas com mais de 65 anos.

Os idosos têm uma reserva menor de água corpórea do que os adultos e uma menor capacidade de se adaptar ao calor. A desidratação nos idosos pode estar relacionada ao processo natural de senescência, ao uso de medicações (ex: pacientes hipertensos que usam diuréticos) ou a fatores ambientais (prática de atividade física em dias muito quentes).

É importante lembrar que os idosos possuem um desequilíbrio no sistema de ajuste de temperatura corporal, e, com isso, há redução na sensação de sede, levando a uma ingestão reduzida de líquidos, consequentemente a um risco maior de depleção de volume de água corpórea. A água é o maior constituinte do corpo humano e consequentemente um dos elementos mais importantes para a manutenção da vida.

Entre os sinais clássicos de desidratação, estão: lábios secos, diminuição da quantidade de urina, irritabilidade, sonolência, confusão mental, apatia, fadiga, dor de cabeça e mal-estar.

A SBGG (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia) reforça que, devido às características climáticas do Brasil, em que o clima tem se demonstrado quente não somente no verão, é importante manter-se atento à desidratação nos idosos independente da estação. É recomendado ingerir cerca de 2 litros de água por dia (exceto pacientes com insuficiência cardíaca que forem orientados pelos seus cardiologistas a restringirem a quantidade de ingestão hídrica); usar roupas leves, manter ambientes climatizados, evitar atividade física nos horários mais quentes do dia, evitar bebidas alcoólicas que contribuem para a desidratação, preferir alimentos menos gordurosos e usar protetores solares nas áreas do corpo expostas aos raios solares.

209 total views, 2 views today

(Visitado55 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Yung Castro

Yung Castro

O Dr Yung Castro exerce sua missão na medicina de forma humanizada e diferenciada, seu foco é o comprometimento com a saúde, bem estar e qualidade de vida de seus pacientes. Exerce nitidamente sua profissão com muito amor e dedicação. Gratidão, é o sentimento que ele expressa aos ensinamentos familiares assimilados ao longo da sua vida. Ensinamentos estes que o fazem recordar com saudosismo dos responsáveis pela sua criação, seus avós (Landolpho Fonseca Sobrinho e Janete Made Fonseca) e com muito amor de sua mãe (Maria de Fatima Fonseca). Dr Yung Castro formou-se médico em 2008 pela Universidade do Grande Rio. Especializou-se em Medicina Interna (Clínica Médica) pela Universidade do Grande Rio e em Geriatria/Gerontologia pela UERJ. Desde então galgou importantes conquistas na rede hospitalar privada, em hospitais de ponta, com importante ascensão profissional. Esse querido médico também leciona nas disciplinas de Clínica Médica e Geriatria da Universidade do Grande Rio, ajudando na formação de futuros médicos.
Yung Castro

Latest posts by Yung Castro (see all)

05-02-2019 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.
Pular para a barra de ferramentas