Uma vida mais saudável sem o cigarro

0

Foto: Pixabay

 

Dia 29 de agosto é comemorado no Brasil o Dia Nacional do Combate ao Fumo e por isso preparamos uma matéria especial para você, que está tentando ou pretende para de fumar.  Todo mundo conhece algum fumante que jura de pé junto que fuma por prazer e não por vício. Eles repetem tanto esta frase, que acabam acreditando em sua própria mentira, quando na verdade, sabem que a nicotina e outros componentes presentes no cigarro podem causar dependência química e psíquica.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 28 mil novos casos de tumores pulmonares são conhecidos por ano no Brasil e 90% das vezes, a causa é o tabagismo. Além disso, o mau hábito aumenta as chances de desenvolver ao menos outros 13 tipos de câncer: de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, colo de útero, ovário e alguns tipos de leucemia.

Apesar desses dados serem bastante conhecidos o país ainda registra um elevado número de casos de tumores malignos entre a população fumante. Entretanto, para a oncologista Mariana Laloni, do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas, esse número poderia ser maior se algumas atitudes não tivessem sido tomadas: “A proibição da propaganda e a restrição ao cigarro do consumo em áreas fechadas e publicas teve um impacto muito positivo na redução do tabagismo e consequentemente na redução dos casos de canceres relacionados ao tabagismo”, conta a doutora.

E para reduzirmos ainda mais a população fumante e os casos de câncer, a doutora conta que procurar grupos de cessação de tabagismo já é um bom começo: “Existem na rede pública e privada, auxiliam a pessoa a parar de fumar com apoio psicológico e medicamentoso”, indica Mariana.

Quando paramos de fumar, nosso organismo quase que de forma instantânea passa por mudanças:

  • 20 minutos: a pressão arterial volta ao normal e a frequência do pulso cai aos níveis adequados, assim como a temperatura das mãos e dos pés são normalizadas
  • 8 horas: os níveis de monóxido de carbono no sangue ficam regulados e o de oxigênio aumenta
  • 24 horas: o risco de se ter um acidente cardíaco relacionado ao fumo diminui
  • 48 horas: as terminações nervosas começam a se recuperar de novo e os sentidos de olfato e paladar melhoram
  • De duas semanas a três meses: a circulação sanguínea melhora consideravelmente. Caminhar torna-se mais fácil e a função pulmonar melhora em até 30%
  • Um a nove meses: os sintomas comuns em fumantes, como tosse, rouquidão, e falta de ar ficam mais tênues. Os cílios epiteliais iniciam o crescimento e aumentam a capacidade de eliminar muco, limpando os pulmões. A pessoa fica mais disposta para realizar atividades físicas
  • Cinco anos: a taxa de mortalidade por câncer de pulmão de uma pessoa que fumou um maço de cigarros por dia diminui em pelo menos 50%
  • Quinze anos: após parar de fumar, torna-se possível assegurar que os riscos de desenvolver câncer de pulmão se tornam praticamente iguais aos de uma pessoa que nunca fumou.

Depois de ver todos os benefícios que o seu corpo volta a ter, acho que ficou bem claro que fumar não está com nada, né? Aproveite o Dia Nacional do Combate ao Fumo e faça algo por você ou por alguém que você ama.

 

Foto: Pixabay

 41,824 total views,  2 views today

(Visitado58 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Larissa Corrêa

Larissa Corrêa

Apaixonada por comunicação logo estudante de jornalismo ou estudante de jornalismo logo apaixonada por comunicação? Repórter na Utilità, geminiana, louca por bichinhos, séries e livros. Fala pelos cotovelos, quase sempre coisas que importam.
Larissa Corrêa

Latest posts by Larissa Corrêa (see all)

29-08-2018 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas