A neurobiologia do autismo

0

O autismo é um transtorno neurobiológico do desenvolvimento que tem uma origem genética, que pode afetar com predominância o sistema nervoso central. Particularmente, algumas estruturas, como o córtex cerebral, cerebelo e áreas do sistema límbico, têm sérios prejuízos na vida do indivíduo.

O diagnóstico é clínico, feito pela observação do comportamento. E a prevalência costumava ser de duas a quatro crianças por dez mil, mas atualmente é estimado em uma criança para cada 150, o que se deve provavelmente à maior atenção que os pais e professores têm dado aos sintomas.

O autismo se apresenta de forma variada e com diferentes graus: leve, moderado e severo, e essa síndrome, de acordo com o DSM-5, é chamada de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

356 total views, 1 views today

(Visitado91 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Regina Marques

Regina Marques

Regina Marques Gonçalves é carioca, pedagoga, orientadora educacional em instituição escolar. Trabalha na área de educação a trinta e dois anos. Neuropedagoga, pós graduada em neurociência pela ( UCAM). Conhece os mecanismos do sistema nervoso central (SNC) e suas funções e conexões cerebrais na biologia do aprendizado do aluno. Especialista em (TEA) ou seja pós graduada em Transtorno do Espectro do Autismo pela (CENSUPERG). Ministra aula sobre a disciplina: Biologia cerebral e Autismo pelo Instituto Superior Sinapses (Polo RJ) Saquarema, Del Castilho e Mesquita no curso de pós graduação em Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia. Pesquisadora independente da pedagogia de Waldorf e Saúde Mental. Orienta o Programa Educacional Individualizado em Instituição Escolar (PEI). São objetivos sociais, acadêmicos e comportamentais que precisam ser adaptados para o aluno.
06-06-2018 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas