Dress Code profissional: o que é e como aplicar

0

dress code - interno

Volta e meia, nos deparamos com notícias a respeito de alguma pessoa barrada em ambiente profissional ou situação social por causa da sua vestimenta. Triste que isso aconteça pelo constrangimento, mas, em contrapartida, relevante para sinalizar aos demais o quanto a imagem pessoal ainda é fator importantíssimo no seu dia a dia.

Infelizmente, ainda há quem duvide do quanto sua imagem fala por você, ainda há quem não se importe e ainda há quem desconheça a simbologia a respeito da imagem pessoal e profissional. Para sanar dúvidas e orientar corretamente sobre o que você deve ou não vestir, existe um código, conhecido como dress Code ou código de vestimenta.

Dress code é um conjunto de regras, explícitas na maioria das vezes, que sempre estão presentes, principalmente em ambientes profissionais, e interpretá-los corretamente é imprescindível para uma imagem positiva e adequada.

Para esclarecer eventuais dúvidas e facilitar seu dia a dia, listei as principais dicas e orientações a respeito.

 

  1. Ambiente muito formal: escritório de advocacia tradicional e área executiva de grandes bancos estão nessa categoria. Aqui a imagem deve projetar seriedade e credibilidade. Roupas em modelos tradicionais, alfaiataria sempre e cor escura, de preferência preto. Mulheres sempre de sapatos fechados, com saltos, meias calças, cor lisa, nenhuma estampa, bolsas estruturadas, sem detalhes barulhentos ou chamativos e acessórios pequenos e discretos. Homens de terno, corte estruturado, camisa branca, gravata sem estampas, sapatos e cintos pretos e lustrados, relógio de couro preto.

 

  1. Ambiente formal: grandes empresas de consultoria/auditoria, área jurídica e financeira de grandes empresas se encaixam aqui. A imagem continua sendo de credibilidade e seriedade, porém com um toque de receptividade. Tanto mulheres quanto homens devem continuar usando cor escura, mas amplia-se o leque de opções além do preto: azul marinho, marrom ou grafite. Podem entrar estampas discretas como a risca de giz para ambos e gravatas com estampas pequenas e discretas para os homens. As camisas por baixo do terno continuam claras, mas podem variar para o azul, lilás ou rosa discretos. Sapatos continuam fechados para as mulheres e acessórios discretos, podendo ousar apenas em anéis, se quiser algo um pouco maior. Para terno cinza, sapatos e meias pretas, para terno marrom e azul, sapatos e meias marrons.

 

  1. Semi formal: escritórios de contabilidade e a maioria das multinacionais em que seus funcionários mantêm pouquíssimo contato direto com cliente. Aqui é comum o Casual Day ou Casual Friday, podendo usar calça jeans neste único dia. Neste caso, para ambos, o jeans deve ser escuro e sem detalhes (rasgos, bordados ou apliques). As cores são permitidas, sempre discretas, e estampas menos tradicionais como listras e poás para as mulheres estão liberadas. Sapatos e bolsas também podem ter cor ou estampa. Os homens podem usar ternos claros, camisas sem gravatas, blazer avulso e calças sociais.

 

  1. Casual: empresas familiares ou de médio e pequeno porte, lojas, empresas de áreas como marketing, moda, arquitetura, design, comunicação e tecnologia. A imagem aqui pede profissionalismo com criatividade, além da descontração. O cuidado deve ser para não cair na completa informalidade. Lembre-se que casual não é informal! Estão liberadas cores e formas diferentes, acessórios criativos e jeans. Mulheres podem adicionar macacões, por exemplo, e homens podem adicionar modelagens mais esportivas. Porém, a mensagem aqui é: nunca apareça menos ou mais do que sua roupa.

 

Lembre-se: “Aparência não substitui competência! Mas não há competência que não se beneficie de uma boa aparência” (Gloria Kalil).

 11,299 total views,  1 views today

(Visitado615 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Caroline Souza

Caroline Souza

Caroline Souza é consultora de imagem e estilo da sua própria empresa de consultoria, a CS Imagem&Estilo. Assistente Social com pós graduação em Politicas Sociais, foi gestora de Recursos Humanos por 13 anos e docente universitária em cursos de graduação e pós graduação. Com formação também em Analise de Coloração Pessoal, é membro da Associação Internacional de Consultores de Imagem, e atua com imagem pessoal e profissional para pessoas físicas e jurídicas em todo o Brasil, além promover palestras e workshops na área e colaborar em publicações diversas da área de imagem, estilo, moda e tendências.
04-09-2017 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas