Expectativas para o Mercado de Trabalho em 2017

0
Photo via VisualHunt.com

Photo via VisualHunt.com

O ano de 2016 foi marcado fortemente pelas crises política e econômica, e por atingir a nefasta marca de 12 milhões de desempregados. 2017 iniciou com expectativas melhores, mas ainda muito sutis em relação ao ano anterior em termos de cenário econômico, retomada do crescimento do país e geração de empregos.

Com esse cenário desafiador, o que esperar do mercado de trabalho neste ano? Quais áreas estarão mais aquecidas? Qual é o perfil de candidato desejado pelas empresas?

2017 será um ano de ajustes e de estabilização da economia. Como consequência, deverá produzir um PIB, ainda negativo, entre 0,5% e 1%, porém melhor que nos dois anos anteriores, quando foi negativo em 3,8% em 2015 e expectativa de algo como -3,5% para 2016. Há consenso entre especialistas que a geração de empregos está totalmente vinculada à retomada do nível de atividade econômica do país. A lógica é simples: com o país produzindo, novos postos de trabalho serão gerados.

Neste cenário ainda adverso, as empresas continuarão a ser exigentes e preferirão contratar profissionais que entreguem mais resultados, utilizando menos recursos, mais produtivos e que apresentem solução para seus problemas.

Os candidatos que se destacarão da grande massa serão aqueles que investiram em sua qualificação, não somente técnica, mas também comportamental. Em virtude do amplo acesso à internet, hoje é relativamente fácil ter acesso a bom conteúdo teórico e se desenvolver. Em regra, bastam recursos mínimos e alguma força de vontade! Por falar nisso, as empresas preferem colaboradores que tenham algumas das seguintes competências comportamentais: foco, visão sistêmica, adaptabilidade, facilidade para trabalhar em equipe, comprometimento e, talvez uma das mais valorizadas, inteligência emocional.

Recentes trabalhos, realizados por quatro grandes empresas de consultoria atuantes no Brasil, apontaram as áreas e cargos mais aquecidos neste ano. As áreas em destaque são: finanças, tecnologia da informação e comercial.

Em cada uma destas áreas, alguns cargos foram destacados pelas consultorias, tais quais:

– Finanças: analista contábil (com inglês), analista de planejamento financeiro, analista de planejamento tributário e diretor financeiro;

– Tecnologia da Informação: cientista de dados e desenvolvedor mobile, especialista em interface do usuário e experiência do usuário;

– Comercial: consultor comercial, gerente de vendas, profissional de trade marketing e vendas técnicas; e,

– Outros cargos: supervisor de planejamento e controle de produção, profissional de melhoria contínua, gerente de educação continuada, especialista em supply chain e analista de compras.

O fato é que o mercado apresenta menos vagas e há muitos candidatos bons disponíveis. O que fazer? Desanimar? Nunca! Aproveitar o tempo disponível para estudar, se qualificar e se desenvolver é a estratégia mais correta. Estar preparado para quando a oportunidade surgir é dar um empurrãozinho para a sorte!

Pense nisso e sucesso!

18,973 total views, 1 views today

(Visitado127 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Alexandre Prado

Alexandre Prado

Alexandre Prado é coach, consultor, especialista em finanças, escritor e professor de cursos na área de desenvolvimento humano e organizacional, além de CEO da Núcleo Expansão. Tem no currículo sólida formação acadêmica, incluindo especializações em Nova Iorque, Boston e Oxford, e vasta experiência como alto executivo de empresas nacionais e multinacionais.
19-01-2017 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.
Pular para a barra de ferramentas