Suplementos termogênicos x estimulantes alimentares da termogênese

0
umbelino-interna cópia

Foto: HealthGauge via Visualhunt / CC BY

Hoje, ainda é muito difícil de explicar com precisão as origens do efeito estimulante da cafeína, apesar de terem sido realizados muitos estudos sobre o impacto nos atletas. A cafeína ativa o sistema nervoso central, aumenta a secreção de adrenalina, aumenta a força de contração dos músculos, acelera a mobilização de gorduras no tecido adiposo, o que produz um aumento da energia durante os esforços prolongados. Essa ação explica em parte suas virtudes emagrecedoras, a manutenção da glicemia combatendo a hipoglicemia, diminuindo a sensação de fadiga. Indivíduos adultos melhoram em 3,5% sua força muscular máxima uma hora após a ingestão de 6mg de cafeína por quilo de peso corporal.

O aumento da dose de cafeína para 320mg não proporciona qualquer beneficio adicional em termos de desempenho físico, o café não é tão potente como a cafeína na melhora do desempenho físico. A explicação que se dá é que, entre as centenas de substâncias diferentes que ele contém, algumas inibiriam a ação estimulante da cafeína, portanto, neste exemplo, café x cafeína via suplemento, a cafeína desempenha uma ação muito mais eficaz que o café em relação ao desempenho do atleta na atividade física.

A concentração máxima de cafeína no sangue é atingida sessenta minutos após a ingestão e a sua ação dura várias horas. A ingestão de 300mg de cafeína sob a forma de suplemento produz uma elevação do ritmo cardíaco em 15 minutos, já o seu efeito sobre a mobilização de gorduras parece ideal três horas após a ingestão. Quanto mais elevado for o condicionamento do atleta, mais ele será sensível às ações estimulantes da cafeína; isso significa que, com doses iguais, o atleta treinado apresentará uma melhora muito mais evidente de seu desempenho do que um esportista iniciante. Resumindo, a cafeína ingerida através de suplementos é muito mais eficaz que o café via alimentação funcional.

Proteínas

É o principal componente estrutural e funcional de todas as células do organismo, como enzimas, queratina, colágeno e muitos hormônios e uma parte de membranas celulares. O que são as proteínas em pó? Whey Protein, caseína, etc.
Ingerir proteínas sob a fórmula de pó, para completar a alimentação, parece absurdo para alguns. Uns pensam que Whey faz aumentar os músculos de maneira artificial, outros veem a esperança de um crescimento rápido e fácil; no entanto, não existe nada de mágico nos potes de proteína. As proteínas em pó que encontramos são na maioria das vezes leite em pó melhorado. A água é retirada do leite clássico, além das proteínas, e esse leite desidratado contém gorduras e açucares, principalmente a lactose, esses glicídios e lipídeos são retirados ao máximo para que restem majoritariamente as proteínas – no leite 80% das proteínas correspondem à caseína e 20% ao soro do leite, o Whey Protein.

Atualmente, o Whey Protein é, sem dúvida, a proteína mais popular. Essa proteína possui alta qualidade biológica, isto é, seus aminoácidos são bem assimiláveis pelo organismo humano. No estado natural, o soro do leite contém 65% de proteínas. Com o processo de extração de açucares e gorduras, a parte proteica aumentará para aproximadamente 80% na versão concentrada e para 95% no soro do leite microfiltrado.

Uma suplementação proteica será eficaz e válida somente se permitir o aumento do anabolismo além do que já é permitido pela alimentação funcional. Se for adicionada à alimentação habitual, uma suplementação excessiva pode levar a uma redução do consumo alimentar, neste caso, seria uma substituição, mais do que uma complementação – o que não é preconizado por nenhum profissional de saúde consciente. Sempre o mais importante para o equilíbrio do corpo virá dos alimentos funcionais. Quando o consumo de proteínas acentua-se paralelamente ao consumo de carboidratos diminui ou se estabelece em um nível baixo, o corpo pode produzir quantidades consideráveis de ácido e esse excesso de ácido modifica o equilíbrio ácido básico do sangue, o que poderá levar a uma perda muscular e óssea além de uma piora no desempenho físico. O ambiente ácido impede também a perda de gordura, de um modo geral, aumenta o consumo de proteínas e o aumento de consumo de água.

O Whey Protein permite o aumento da ativação das células tronco musculares indispensáveis para a hipertrofia, ganho de massa muscular. Foi realizado um trabalho científico no qual homens e mulheres sedentários receberam 20g de Whey Protein, rico em cisteína, ou 20g de caseína. O grupo do Whey Protein melhorou o desempenho cardiovascular e vascular e a força muscular, enquanto o grupo da caseína não evoluiu a porcentagem de gordura do pessoal do Whey diminuiu enquanto seu peso permaneceu estável, o que sugere um aumento de massa seca. O grupo caseína, ao contrário, apresentou uma tendência a acumular massa gorda.

Caseína trata-se da principal proteína extraída do leite, ela é bastante rica em ácido glutamico e tirosina, mas pouco rica em arginina, é necessário ter em mente que as proteínas encontradas sob a forma de pó não são as únicas capazes de acentuar a ação anabólica no treinamento muscular, por exemplo: tanto homens quanto mulheres, ao ingerirem leite logo após uma seção de musculação, produzem uma ação favorável sobre a síntese de proteínas musculares. A ingestão de proteínas ricas em gorduras saturadas, como ovos, leites ou carnes, através de alimentação, pode gerar problemas cardíacos quando ingeridos em grandes quantidades, essas capazes de gerar um aumento da massa muscular compatível à ingestão de proteína na forma de Whey. Neste caso, novamente torna-se muito mais eficaz a ingestão proteica através do Whey Protein do que através dos alimentos funcionais que contêm gorduras saturadas.

Para finalizar: não deve existir uma disputa entre alimentos funcionais e suplementos. Como o mesmo nome sugere: os suplementos servem para suplementar, complementar ou melhorar a performance física desencadeada pelo nosso maior combustível, nossa alimentação balanceada equilibrada, gerando sempre saúde.

 1,698 total views,  2 views today

(Visitado287 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Márcia Umbelino dos Santos

Márcia Umbelino dos Santos

Medicina, Faculdade Técnico Educacional Souza Marques; Pós Graduação: Medicina Tradicional Chinesa - Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro; Geriatria e Gerontologia; Mestrado: Aurículo Terapia – Centro de Estudo São Paulo (Dr. Huang, Prof. Titular da Universidade de Pequim).
23-05-2016 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas