Quem é o professor particular?

0
professor-interna cópia

Foto: VisualHunt

Muitos responsáveis, hoje em dia, não conseguem acompanhar a rotina escolar de seus filhos. Apesar da falta de tempo do dia a dia, eles tendem a fazer o possível para que os pequenos tenham bons desempenhos. Para isso, muitas vezes, recorrem a algum profissional de educação que possa suprir o acompanhamento regular dos estudos. É nessa hora que a figura do professor particular entra em cena.

Em busca de alguém que possa auxiliar o aluno em suas dificuldades com conteúdo, na execução dos trabalhos ou mesmo na organização da rotina, muitos pais contratam uma empresa de aulas particulares ou professores freelancers. É dessa nova pessoa que passa a participar da rotina da criança que queremos falar aqui.

O início da relação aluno-professor é pautado pela empatia. O primeiro contato pode significar muito, pois a parceria já pode ser construída ali. Bons educadores sabem que o processo de aprendizagem não se restringe a uma simples transmissão de conteúdos. Por conta disso, criar um vínculo com o aluno acaba sendo uma estratégia muito eficiente. E, nesse caminho, muitos acabam se tornando amigos, ouvintes e conselheiros dos educandos.

Para alguns, o professor particular também é visto como “o salvador da pátria”. Isso porque, na maioria das vezes, as aulas são solicitadas quando o aluno já está em uma situação crítica e o professor fica na situação de herói da nota azul. Não é justo colocar todo o peso dessa responsabilidade no profissional, mas sabemos que ele realmente pode dar uma força.

Essa questão quantitativa mexe muito com o psicológico de todos os envolvidos com a educação da criança. Por isso, ter um professor que realmente esteja ali para também ensinar conteúdos é uma ótima opção. Ele pode conhecer o aluno mais que o professor da escola, afinal, está em uma situação de atenção individual, avaliando os acertos e os erros bem de perto. Dessa maneira, pode propor táticas particulares e mais eficazes para a situação, elevando o potencial de aprendizado.

E, para fechar esse pequeno rol de funções, temos também a capacidade de organização. O educador que acompanha um aluno por determinado tempo – seja com encontros diários, semanais ou quinzenais – pode ajudá-lo a se organizar quanto às tarefas a cumprir, os horários para estudar, as lições a fazer, etc. E, além de tudo, pode acompanhar o que tem sido produzido e cobrar mais empenho, se necessário.

Mas o melhor de todos é o professor particular aprovado. Sim, aquele que consegue fazer um bom trabalho e passar de ano junto com o aluno. A sensação de gratidão por parte do aluno e de satisfação por parte do professor é certamente a melhor funcionalidade das aulas particulares.

 1,385 total views,  1 views today

(Visitado228 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Marcio Agra

Marcio Agra

Marcio Agra é coordenador pedagógico da PenseBem, graduado em história pela UFRRJ e pós-graduado em Coordenação Escolar pela Universidade Cândido Mendes. www.pensebemaulas.com
Marcio Agra

Latest posts by Marcio Agra (see all)

27-04-2016 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas