Medicina Ortomolecular e o processo de envelhecimento

0
marcia-interna cópia

Foto: Flickr /matwiemann

O aumento da expectativa de vida tornou o envelhecimento populacional um fenômeno global. O rápido crescimento da população idosa, principalmente, em países em desenvolvimento tem se tornado um problema de saúde pública. Apesar de o envelhecimento ser um fenômeno complexo, o estresse oxidativo parece desempenhar um papel importante sobre este processo do envelhecer.

O estresse oxidativo corresponde ao desequilíbrio entre moléculas oxidantes e antioxidantes, resultando na indução de lesões celulares causados pelos radicais livres, moléculas ou átomos que possuem um elétron não pareado em sua última camada. A presença destes radicais livres é critica para a manutenção de muitas das funções fisiológicas normais. Podem gerar alterações até no DNA das células, podendo levar a morte celular. O que alimenta este estresse oxidativo? Poucas horas de sono, sono sem qualidade, excesso de informações, poucas horas de lazer etc.

A medicina ortomolecular vem como um instrumento a mais para entendermos o que gera este estresse oxidativo e como minimizar os seus efeitos danosos a nível celular; podendo, então, através de uma geriatria preventiva, retardar o envelhecimento. Existem poucos estudos avaliando os níveis de antioxidantes na nossa dieta bem como os marcadores do estresse oxidativos em idosos saudáveis. Estas informações seriam úteis para entendermos melhor o envolvimento do estresse oxidativo nas mudanças fisiopatológicas associadas ao envelhecimento humano.

Não é surpresa que a cada dia nos deparamos com um número maior de doenças degenerativas decorrentes dos danos oxidativos, induzidos nas células e tecidos. A produção excessiva de radicais livres, o estresse oxidativo e a diminuição de defesas antioxidantes geram toxidade celular. O que são defesas antioxidantes: boa alimentação, ingestão adequada de vitaminas, minerais, exercício físico, aminoácidos, sono de qualidade e hábitos saudáveis. O envelhecimento seria resultante da sobreposição dos mecanismos lesivos (radicais livres e estresse oxidativo) sobre os reparadores (antioxidantes: vitaminas, minerais, exercício físico, sono).

Sabemos que a população esta envelhecendo no mundo inteiro e, no Brasil, vem ocorrendo de maneira abrupta. Ainda não paramos para pensar que seria mais econômico, tanto para nossa saúde quanto para nosso bolso, a prevenção. Uma geriatria preventiva, multidisciplinar e aberta a novos conceitos e teorias gerará idosos mais saudáveis e longevos, podendo usufruir de sua sabedoria e cultura acumulados pelos anos vividos e da vitalidade adquirida com a prevenção e hábitos saudáveis.

A busca pela explicação do processo de envelhecimento não acaba, pois o desejo da eternidade move os homens desde a antiguidade e nunca vai cessar. Autor desconhecido.

1,004 total views, 1 views today

(Visitado87 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Márcia Umbelino dos Santos

Márcia Umbelino dos Santos

Medicina, Faculdade Técnico Educacional Souza Marques; Pós Graduação: Medicina Tradicional Chinesa - Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro; Geriatria e Gerontologia; Mestrado: Aurículo Terapia – Centro de Estudo São Paulo (Dr. Huang, Prof. Titular da Universidade de Pequim).
14-03-2016 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas