Obesidade: novos tempos, novas abordagens

0
3872155588_215554ac40_b

Foto: Flcikr

 

A obesidade é um dos principais problemas de saúde da modernidade. Ela já atinge mais de 30% da população brasileira. E tende a piorar: segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2025, mais de 50 % da população será obesa.

O excesso de peso pode acarretar uma série de distúrbios como a alta pressão, diabetes, colesterol alto, problemas circulatórios, cardíacos e articulares. Por isso, evitar ou tratar a obesidade é um excelente investimento em saúde e qualidade de vida. Bons hábitos alimentares funcionam como fatores protetores se forem adotados ao longo da vida, especialmente, quando aliados à prática de atividades físicas.

O primeiro passo para uma vida saudável é esquecer dietas mirabolantes ou fórmulas milagrosas. É importante evitar esse processo de “efeito sanfona”, nome popular dado àquele engorda, emagrece, que, além das alterações estéticas – como as estrias –, pode contribuir para alterações circulares e cardíacas.

Na maioria das vezes, os transtornos alimentares estão agregados a outras doenças emocionas, como depressão e ansiedade. Assim, contar com ajuda de profissionais torna esse processo menos complexo.

Por isso, a abordagem multidisciplinar, com emprego de diferentes recursos simultaneamente, propicia os melhores resultados. Essa é a proposta da abordagem da obesidade, que oferece um plano de reeducação alimentar aliada à atividade física, suporte psicológico e acompanhamento médico a pacientes com sobrepeso, obesidade e obesidade mórbida.

A eficácia dos tratamentos depende de cada paciente, mas um fator é certo ao assumir esse desafio: pensar na possibilidade real de ser saudável é um grande passo para essa conquista! E acredite, manter-se magro após o sucesso do tratamento será bem mais fácil!

Algumas medidas simples trazem excelentes resultados:

  • Uma dieta saudável, contendo alimentos de vários grupos;
  • Fazer um prato bem colorido;
  • Fazer o maior número de refeições com pequenas quantidades, não pulando os horários pré-estipulados pelo profissional da área;
  • Beber bastante água ao longo do dia melhora a produção da urina e facilita outros aspectos da fisiologia e metabolismo;
  • Atividade física rotineiramente (após uma correta avaliação profissional)*

 

 

1,012 total views, 1 views today

(Visitado51 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Dr. Claudio Ambrósio

Dr. Claudio Ambrósio

  Professor convidado da Universidade da Califórnia e pós-graduado em Endocrinologia e Metabolismo, o médico Claudio Ambrósio acumula mais de vinte anos de experiência no ramo da medicina. Possui em seu histórico profissional os mais avançados estudos em sua área de atuação em Universidades internacionais como Harvard (Estados Unidos), Hospital Universitário de Berlim (Alemanha), entre outros. Membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, desenvolve programas para rastreamento e tratamentos metabólicos, medicina preven'va, entre outros. Realiza atendimento em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, na Clínica Carpe, na Barrinha. Serviço: CARPE BARRA: Estrada do Joá, 3884, Barra da Tijuca - 21 2484-2484 / 2484-2256. http://carpebarra.com.br/dr-claudio-ambrosio/ Fanpage: Dr. Claudio Ambrosio
Dr. Claudio Ambrósio

Latest posts by Dr. Claudio Ambrósio (see all)

10-12-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas