Os benefícios do vinho para a saúde

Com os meses mais frios, a bebida vira acompanhante fundamental

0
Vinho

A temporada mais fria pede um vinho como acompanhante | Foto: Divulgação

 

“O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que têm medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.”

Henry Van Dyke

 

Chegamos ao meio do ano: junho! Um dos meses preferidos de grande parte dos brasileiros, mês em que começamos a ganhar dinheiro, já que até maio só pagamos impostos. Além disso, temos o dia dos namorados, festas juninas e chegada do inverno. No primeiro domingo de junho – esse ano, dia 7 – é celebrado o Dia do Vinho. O evento acontece em Bento Gonçalves (RS) e em diversos municípios do Rio Grande do Sul há seis anos e, pela primeira vez esse ano, acontecerá na cidade de São Roque, no interior de São Paulo.

Na Europa, o dia 10 de novembro foi batizado como o Dia Europeu de Enoturismo. A data foi criada pela Rede Europeia de Cidades do Vinho (Recevin) em 2009, para congregar as milhares de pessoas que vivem da cultura do vinho em todo o continente europeu. A criação do Dia do Vinho no Brasil mostra, entre outras coisas, como a bebida tornou-se presente no dia a dia dos brasileiros.

Considerado por muitos povos da antiguidade o elixir dos deuses e excelente afrodisíaco, o vinho, além de fazer bem à alma, faz bem à saúde. Talvez venha daí o fato de brindarmos usando a palavra “Saúde”!

Consumido em doses moderadas, o vinho produz benefícios incontestáveis: diminui os riscos de doenças coronarianas, além de prevenir a ação de tromboses, derrames e acidentes vasculares cerebrais. Muitos já ouviram falar no “Paradoxo Francês” da medicina, que diz respeito a essa população ter menos cânceres e doenças cardiovasculares, apesar de ter uma alimentação rica em gorduras. A explicação foi que os franceses consomem vinho moderadamente durante as refeições. A uva possui inúmeras substâncias antioxidantes. E uma delas, a trans-Resveratrol ou Res, é conhecida por suas propriedades anti-inflamatórias e anticancerígenas.

O vinho melhora a consistência, elasticidade, hidratação e microcirculação da pele. O efeito da ação dos polifenóis do vinho na recuperação da pele é impressionante. Podemos ter essa benção no tratamento das rugas. O efeito dos polifenóis sobre a pele ocorre tanto se forem aplicados quanto se forem ingeridos.

Outra substância presente no vinho tinto, a piceatannol, é capaz de atrasar o envelhecimento das células de gordura, ou seja, impede que elas se desenvolvam, o que leva a uma ajuda na perda de peso. Uma pequena quantidade de vinho aumenta a concentração de hormônios na corrente sanguínea, o que, consequentemente, aumenta a libido. As pessoas que envelhecem bebendo vinho, envelhecem com melhor qualidade de vida, melhor comunicação, melhor nível de atenção, menos agitação e incontinências. Além de aumentar o HDL, o bom colesterol.

E, como saúde é um conjunto de fatores, beber vinho alivia o stress e é ótimo para reunir os amigos. Para os namorados, ainda ajuda a criar um ambiente romântico e descontraído.

 

* Dados:

Instituto Nacional de Saúde Pública de Helsinki (Finlândia)

Universidade de Purdue (EUA)

Women’s Hospital Boston

Fundação Britânica de Nutrição

Revisão: Maíra Ferreira

1,140 total views, 1 views today

(Visitado173 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Giane Farias

Giane Farias

Sommelière formada pela Associação Brasileira de Sommeliers, especialista em vinhos franceses com certificado do Conseil Interproffesionel du Vin de Bordeaux. Trabalha há mais de 10 anos na área. Ministra cursos há alguns anos e coloca todo seu conhecimento em prática no Recreio. Recentemente, fez curso de cozinheira para poder unir as duas paixões.
08-06-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas