Personal Organizer: uma profissão para colocar as coisas no lugar

A função dos profissionais é cuidar do equilíbrio e organização de espaços

0
Maria Inês Organizer - matéria

Maria Inês, personal Organizer da Macedo e Muzzio em um dos trabalhos| Foto: Arquivo pessoal

 

Pouco tempo, vida corrida, falta de paciência. Muitas são as desculpas para deixar a desorganização de lado e criar coragem para botar em ordem a própria bagunça. Vendo esse serviço em potencial e usando as próprias características, hoje muitos empreendedores profissionalizam a função de organizar empresas ou casas. É o chamado personal organizer.

Para colocar o trabalho em prática, esses profissionais precisam estudar o comportamento do cliente em relação ao espaço que será organizado. Uma das tarefas mais difíceis do consultor é saber o que será mais útil ao seu cliente. É o que diz Maria Inês de Maccedo e Muzzio, da Macedo e Muzzio.

“Temos que estar presentes fisicamente durante um determinado tempo, analisando, avaliando, observando a cultura daquela empresa. Em seguida, sugerimos uma linha de trabalho com propostas, através de um relatório. Discutimos com os empresários e, dependendo do tamanho da organização, com os gerentes, todas as propostas. A fim de nos certificar que é possível passar pela resistência do empresário em primeiro lugar e depois ir administrando as resistências da equipe”, conta a personal organizer que lida com a organização de empresas.

Priscila Sabóia, uma das sócias da “Seja Personal Organizer”, teve que se adequar para atender também às empresas, já que, a princípio, fazia um serviço mais informal, apenas em casas. Hoje, já se consideram uma microempresa e acumulam em seus currículos muitos clientes, tanto físicos quanto jurídicos.

Entretanto, para todas as profissionais do ramo, há um cliente problema, aquele que apresenta o discurso de que está “bem em sua própria bagunça”.

“Muita gente diz: ‘eu me acho na minha bagunça’ ou ‘eu gosto das minhas coisas do jeito que estão’. Mas, como sempre chegamos devagar pra ganhar a confiança da pessoa e utilizamos ainda o bom humor como uma arma para isso, normalmente conseguimos mostrar os benefícios que a organização vai trazer para aquela pessoa. A partir daí, o trabalho flui facilmente, até porque respeitamos muito a opinião de cada cliente. Não damos ordens, damos sugestões e encontramos soluções”, revela Patrícia.

Para contratar os serviços, basta entrar em contato com as profissionais:

www.sejapersonalorganizer.com.br

www.macedoemuzzio.com.br

Revisão: Maíra Ferreira

2,118 total views, 2 views today

(Visitado328 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Rita de Cássia Costa
Sou uma estudante de jornalismo estereotipada: curiosa por natureza, leitora frenética e apaixonada pelo contato humano. Tenho um interesse todo peculiar por economia, política, moda, cinema e tudo o que me transmite um novo frescor.
Rita de Cássia Costa

Latest posts by Rita de Cássia Costa (see all)

05-06-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas