Como esperar resposta de uma entrevista?!

0
Como esperar resposta de uma entrevista

Candidatos devem aguardar a resposta de uma entrevista baseados na própria performance durante a seleção | Foto: Divulgação

Você se prepara, envia o currículo e tem a oportunidade de participar do processo seletivo da empresa. Mas, depois, não recebe nenhum e-mail ou telefonema com o resultado. Isso pode ser mais comum do que se imagina. Participar de um processo seletivo, na maioria das vezes, é uma atividade que requer dedicação e não é nada fácil. Para o candidato, é desagradável ser o foco de atenção, com pessoas o observando e perguntando sobre tudo o que faz, e para a empresa, um processo desgastante que levará ao resultado de um futuro promissor e de necessidades atendidas.  Cabe então ao RS (Recrutamento e Seleção) mediar essas angústias e desejos de uma forma em que ambos estejam satisfeitos e integrados ao objetivo central.  Ser admitido. Entretanto, existem as etapas dos processos e cada uma delas é eliminatória. Essa eliminação não condiz com o futuro profissional do candidato (mas isso já seria um outro assunto) e sim, não ter as competências necessárias para se ocupar o cargo desejado. Mas e a ansiedade por parte do candidato e a expectativa do cliente para fechar o processo?! Essa super tarefa é o tema central do nosso assunto: “feedback” Qual a melhor forma para se obter o retorno do processo seletivo?

Feedback é uma palavra inglesa que significa realimentar ou dar resposta a um determinado pedido ou acontecimento. O termo popularizou-se em áreas como RH, Administração de Empresas, Psicologia ou Engenharia Elétrica. Em alguns contextos, a palavra feedback pode significar resposta ou reação. Muito se discute no RH (Recursos Humanos) qual a melhor forma de se dar um retorno ao candidato que participa do processo seletivo; de um lado os candidatos esperando um retorno, do outro, profissionais dizendo que nem todas as informações do processo seletivo podem ser ditas. Na verdade mesmo, as pessoas pedem um retorno, mas nem sempre estão aptas a receber esse retorno crítico construtivo. Uma pesquisa realizada pelo site de empregos Curriculum, em 2013,  mostra que 91% dos candidatos não recebem nenhuma resposta sobre a sua participação em uma entrevista de emprego. E como lidar com esse sentimento de ansiedade?

 

Esta semana, enquanto conversava ao telefone com um candidato, ele relatava sobre esse sentimento que domina muitas pessoas hoje em dia: a ansiedade. Principalmente nos processos seletivos. De certo que todos nós temos uma porção desse sentimento, mas é preciso ter o controle, para que esse não torne uma obsessão. No mercado de trabalho, o nervosismo e a ansiedade são muito comuns quando falamos de processo seletivo, mas essa questão sentimental é vista com duas medidas: como precipitação – antecipar uma resposta, ou como ‘afobação’ – com pressa; porém na maioria das vezes esse candidato não é bem interpretado. É necessário que entenda o tempo do processo e aguarde confiante a resposta, seja ela positiva ou negativa. Tudo contribui para o seu crescimento pessoal e profissional. E se coloca no lugar do profissional que está avaliando para aquela oportunidade, muitas vezes não se tem tempo o suficiente para ter um retorno individual. Imagine numa vaga operacional, para empresas de grande porte, com média de 500 admitidos mês, ter que passar retorno individual! Impraticável.

Quando um RH de qualquer empresa ou consultoria trabalha uma determinada demanda / vaga, esse processo é planejado com tempo de início ao fim, com cada etapa a ser realizada. Existem processos que são mais extensos e que requerem um aprofundamento maior com o candidato (geralmente são vagas estratégicas, ou quando é solicitado pelo cliente), mas na maioria, este também já está estimado desde a sua criação. Segundo psicólogos, a ansiedade no trabalho dificulta o relacionamento e o desenvolvimento profissional, pois o contratante pode se sentir pressionado na divulgação da resposta. Cada um tem a sua responsabilidade dentro do processo; a empresa de cumprir os prazos determinados e o candidato a aguardar o retorno do RH. O mais interessante é perguntar qual a previsão para fechamento do processo ou contratação desse profissional. Essa informação poderá nortear quanto ao tempo de realização.

Ser afobado ou agir com ansiedade pode ser um tiro no pé do próprio candidato. O indicado sempre é esperar o retorno da consultoria, mesmo que essa não desenvolva os pontos que precisam ser trabalhados, tanto quanto as competências que deveria ter para se obter o cargo, o retorno pode acontecer de forma mais prática, como  e-mail de agradecimento. Para amenizar esse sentimento, procure entender bem antes as etapas do processo e suas formas de contratação. Priorize os contatos efetivos no currículo, aqueles que realmente conseguirão falar com você, ou receberá o recado. Tente sempre avaliar seu desempenho nas entrevistas para que tenha como base nas próximas. Se tiver a oportunidade, converse com o RH avaliador pedindo retorno sobre seu desempenho, caso o contato seja presencial ou direto (telefone), mas espere todas as respostas e saiba respeitar o profissionalismo de cada um (a gente não pode exigir que as outras pessoas tenham o mesmo comportamento). Entretanto, saiba falar ou questionar  e em modo algum, seja arrogante ou reativo. Lembre-se, até que assine o contrato e inicie o trabalho, ainda estará no mercado de trabalho procurando emprego; logo, não desperdice nenhuma outra vaga contando com o futuro.

3,316 total views, 2 views today

(Visitado2.075 vezes, 3 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Giovani Falcão
Gestor de carreiras, jornalista, pós-graduado em Inteligência Competitiva e Gestão empresarial, atuou no Senac Rio como analista de projeto desenvolvendo recrutamento em massa durante cinco anos. Na faculdade, desenvolveu e apresentou um programa de orientação profissional com dicas de RH.
19-02-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas