Para comemorar e refrescar o mês

0

 

 

para refrescar o mês

Crepes e cidra: a combinação francesa é um sucesso | Foto: Divulgação

Primeiro quero desejar Feliz Imensamente Feliz 2015. Costumo desejar Feliz Ano Novo até o Carnaval…

O ano começou com temperaturas altas e sensação térmica chegando aos 57ºC!

A bebida escolhida para o mês de fevereiro é a Cidra (fermentado de maçã), ou melhor Le Cidre, a verdadeira, ainda pouco conhecida por aqui. Deliciosamente refrescante!

Existem diversas opiniões e teorias sobre o aparecimento da Cidre, a maioria afirma ter origens anteriores ao tempo de Cristo. Os Egípcios (3.000AC) e mais tarde os Gregos (600 AC) são apontados como grandes apreciadores da Cidre. Outros, julgam que sua origem está em uma bebida que os Celtas (800 AC) extraíam das maçãs.

Apresento a vocês Le Cidre Kerné, da região da Bretagne, a oeste da França. Cenário das lendas e tradições Celtas. Colada na região da Normandia, onde as tropas aliadas desembarcaram na Segunda Guerra Mundial, para combater o regime nazista. Fundada em 1947 pelo avô Bosser, a “cidrerie” artesanal Kerné é a mais antiga do Finistère na Bretagne. As maçãs provem das produções locais e são de variedades diferentes para produzir uma cidre harmoniosa e equilibrada. A Cidre Kerné é 100% puro suco de maçã. As maçãs são lavadas, selecionadas, esmagadas e o mosto é encubado no inox. Após dez dias para clarificação, inicia-se a fermentação natural sob controle de temperatura (7ºC) durante até seis meses. Tem que ser lenta para melhor extração de aromas e mais complexidade e elegância. Sua cor alaranjada, anuncia uma gama de aromas frutados e intensos de maçã fresca, com toques de frutas secas. Na boca traz um sabor primaveril e intenso. Revelado por fina perlage (bolinhas) de doçura que exprimem todo seu frescor, assim como um certo “amarguinho” apaixonante.  Tantos atributos garantiram à ela a medalha de ouro no Concurso de Paris 2014.

Cidra e crepe: a combinação perfeita

Um dos melhores companheiros da Cidre são os crepes.  A primeira receita de crepe foi encontrada na França, por volta de 1390 no livro chamado “Manger de Paris”(Comida Parisiense). Originalmente um prato “rural”, o crepe chegou às mesas mais sofisticadas. São servidos doces ou salgados, simples ou recheados, enrolados ou dobrados. Embora hoje sofisticado, o crepe mantém a mesma forma simples e rápida de preparação.

No dia 2 de fevereiro, em nosso país, comemoramos o dia de Iemanjá, na mesma data a Igreja Católica celebra a Purificação de Nossa Senhora, ou Nossa Senhora das Candeias ou ainda Nossa Senhora da Candelária. Na França, assim como no Brasil, comemora-se  o Dia de Chandeleur (Candelária – Purificação de Nossa Senhora) e acredita-se que comer crepe nesse dia traz sorte. “Manger des crêpes à la Chandeleur apporte de bonheur”(comer crepe no dia da Candelária traz felicidade). Agora que já conhecemos melhor a crepe, é hora de pôr a mão na massa!

O primeiro ingrediente, essencial a todos os pratos: amor, muito amor, pode usar em abundância.

A receita abaixo é a clássica francesa, usada tanto nas crepes doces, como nas salgadas. E rende de 15 à 20 crepes, dependendo do tamanho da sua frigideira. É fácil e rápida de fazer.

Você precisará de:
250 g de farinha
3 ovos
½ litro de leite
50 g de manteiga derretida (mais a manteiga para o cozimento)
1 pitada de sal
Aroma à sua escolha (essência de rum pode ser uma ideia, 3 gotinhas)

Preparo:
Em um recipiente grande, pode ser uma saladeira, misture a farinha e o sal. Acrescente aos poucos o leite, em seguida os ovos batidos (com o garfo) e a manteiga derretida. Misture bem para não empelotar e deixe repousar por cerca de uma hora.

Em uma frigideira antiaderente, coloque um pouco de manteiga (em fogo médio).

Quando a manteiga esquentar, coloque uma concha de massa e faça um movimento circular para que todo o fundo seja coberto. Com uma espátula, levante a pontinha do crepe para ver se está dourado. Quando estiver, vire de lado e deixe dourar. Retire o crepe da frigideira e coloque-o num prato. Sempre assim, até acabar a massa. Bem igual a fazer panquecas, simples!

No recheio, você pode usar a criatividade, doce ou salgado, sobremesa ou prato principal.

Recheie os crepes com uma colher de sopa, dobre em quatro pedaços e depois ao meio. Voilá está prontp!!!

Se optar pelo crepe como o prato principal, salgadas iscas de filé filé-mignon, camarão, queijo são ótimas opções.  Você pode dar assas à imaginação e criar o seu. O crepe salgado acompanha sempre uma manteiga temperada. Super simples de fazer: 200 g de manteiga, salsinha bem picadinha, alho, suco de 1/2 limão e 1 pitadinha de sal. Misture tudo. Coloque por cima do crepe quente, ela derrete e dá um charme a mais. Se sua escolha for pelo recheio doce, banana com canela, nutella e chocolates ficam divinos. Tim Tim e bom apetite!

* Você encontra Le Cidre Kerné no nosso vizinho Mondovino – Rua Nelson Tarquino, 150 Loja C , Recreio  – Telefone: 2497-4211

946 total views, 1 views today

(Visitado203 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Giane Farias

Giane Farias

Sommelière formada pela Associação Brasileira de Sommeliers, especialista em vinhos franceses com certificado do Conseil Interproffesionel du Vin de Bordeaux. Trabalha há mais de 10 anos na área. Ministra cursos há alguns anos e coloca todo seu conhecimento em prática no Recreio. Recentemente, fez curso de cozinheira para poder unir as duas paixões.
31-01-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas