Como escolher a escola dos filhos

0
como escolher a escola do filho

A escola deve ser condizente com o estilo de vida do aluno | Foto: Divulgação

O ano se inicia, e inicia também, a grande responsabilidade dos pais, em escolher a melhor escola para seus filhos, e como fazer isso?  Quais os critérios principais que deverão ter e conhecer para definir o melhor espaço pedagógico, que atenda as necessidades do seu filho, ou será as necessidades dos pais?

Escola na medida certa, ideal, perfeita, que sirva para todos, não existe. Cada família tem seus valores, e cada criança, uma personalidade. A escola deve ser a extensão da casa, os corredores, e é preciso total alinhamento entre o discurso de casa e da escola.

Quais os principais instrumentos que devem mensurar para definir a melhor escola, que atenda as necessidade da criança?

Como escolher…partindo das escolhas de vida que eles fazem: quais são os critérios que usam para fazerem suas escolhas? O que priorizam? Razão ou Emoção, o que predomina? O que chama atenção, as partes ou o todo?

A escola ideal. É aquela tenha as potencialidades, habilidades cognitivas, emocionais e sociais estimuladas – Seria aquela que estimula o cérebro com as habilidades múltiplas. Para isso o pai deve conhecer inicialmente a proposta pedagógica da escola e verificar se essas potencialidades estão inclusas no contexto pedagógico.

Em uma boa escola, o pai nos primeiros dias se torna colaborativo, participando das aulas e atividades, portanto, fiquem atentos as escolas que só permitem ficar na porta para esse período adaptativo.

Importante observar, como os educadores lidam com as situações problemas que existem na escola, pois, crianças mordem e batem.

Entendo que cada escola desenha sua linha pedagógica de acordo com seus preceitos, adequando com uma ou varias linhas teóricas. Assim como também podem existir escolas que seguem apenas uma tendência.

No entanto, a metodologia e apenas um dos fatores desse processo ensino aprendizagem, a maestria cotidiana da sala de aula, exige  do professor, o imprevisível e o imponderável. As teorias pedagógicas, apenas norteiam, nos ensina a prever, regular e classificar, tendo a pedagogia como normatização da conduta do processo do saber e da afetividade.

Sendo assim, a melhor linha pedagógica, é aquela em que a escola proponha para criança situações que tenham sentido e significado, tendo o afetivo como norteador. Ciente que não há uma resposta única para cada  criança, e que elas encontrarão caminhos e soluções individuais. Enfim, o mediador  passa a levar em conta que a criança tem uma forma específica de pensar, e que cada uma tem uma maneira individual de compreensão.

Verificar as dependências da escola em todos os aspectos, de iluminação, refrigeração, higiene, inclusive nos banheiros, e nas dependências da cozinha escolar.  Tendo um olhar mais aguçado em relação às salas de aula, verificando se nelas os materiais pedagógicos expostos, conversam com a proposta pedagógica da escola.

Escolas com grife, famosas ou conhecidas não devem ser diferencial para escolha, a escolha deve ser condizentes com a nossa realidade, principalmente, social para que não cause trauma em seus filhos, ou possam sofre bullying.

Existem escolas que falam numa proposta pedagógica diferente, onde o aprendizado enfatiza a participação ativa do aluno na construção do seu próprio aprendizado, através da experimentação, pesquisa em grupo, o estímulo à dúvida e o desenvolvimento do raciocínio, entre outros procedimentos, ou pela corrente pedagógica socioconstrutivismo ou sociointeracionismo. Enfim, de Piaget, Paulo Freire a Vygotsky, e tem a disposição das carteiras, como escola tradicional, um atrás do outro, os cartazes todos muitos lindo com materiais  feitos pelo próprio professor. É a dicotomia pedagógica escolar. Mantendo um ranço didático.

Outro fator importante, e à participação da família na vida escolar, é importante ser uma mãe ou um pai presente e interessado nos estudos do filho, mas a confiança na escola é primordial.

Se a criança é portadora de algum transtorno ou de alguma síndrome, verifique se a escola tem profissionais qualificados, estrutura física adequada, com materiais específicos para atender as necessidades da criança. Toda escola tem o dever de estar preparada para atender esse público. Verifique se tem conhecimento da Lei e suas obrigações, e se possui uma proposta pedagógica especifica para esse publico o que chamamos de currículo adaptativo.

Conhecer os profissionais e suas formações é muito relevante, as escolas sérias, possuem profissionais necessários, como: Orientador pedagógico, Coordenador Pedagógico, Psicólogo e Fonoaudiólogo, entre outros. Enfim a melhor escola é aquela não que oferece o menor preço, mas, que de imediato transmita, seriedade, respeito,  segurança, transparência e acolhimento.

É importante lembrar que o espaço da escola é destinado ao aprendizado e que a educação começa e se dá em casa, ou seja, são os pais que iniciam e participam da educação dos filhos.

936 total views, 1 views today

(Visitado187 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Rosangela Paris

Rosangela Paris

Rosangela Paris/ Pedagoga. Especialização em Psicopedagogia Institucional e Clínica/ Neuropedagoga  - abpp - 1178. Especialização em Neurociência Aplicada a Aprendizagem pela UFRJ – Mediadora do TJRJ. Para atendimento clínico, contato: (21) 96925-2069.
14-01-2015 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas