Vantagens e desvantagens do aluguel de quarto

0

 

Vantagens e desvantagens do aluguel de quarto 2

Aluguel de quarto atende a vários perfis de interessados: estudantes, turistas, divorciados, entre outros | Foto: Divulgação

Devido ao aumento dos aluguéis e do custo de vida como um todo, uma nova modalidade de locação está cada vez mais ganhando espaço em nossa cidade – o aluguel de quarto!

Tradicionalmente, a procura por essa modalidade de locação era a Zona Sul e o Centro da cidade. Atualmente, a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes também estão sendo procurados. Diferentemente do que se pensa, a locação de quartos não é realizada apenas nas datas festivas. A procura acontece durante todo o ano. O período varia de acordo com a necessidade de cada candidato à locação. Alguns vêm a lazer e querem se sentir como nativos, outros são moradores da própria cidade e estão saindo da casa dos pais ou estão recém-separados; outros vêm a trabalho; outros vêm para fazer faculdade, pós, doutorado. O ponto em comum, na quase totalidade dos casos, é a vontade de interagir; de não querer ficar só em uma cidade em que ainda não possui laços de amizade, parentesco.

O aluguel de quarto significa que a propriedade – seja casa ou apartamento – será subdividida, compartilhada por diversas pessoas, por períodos diferentes, de acordo com a necessidade de cada locatário. O proprietário poderá morar ou não na propriedade; essa questão ficará ao seu critério.

Vantagens, desvantagens e precauções do aluguel de quarto – proprietário

A principal vantagem dessa modalidade de locação para o proprietário é que raramente ele terá vacância. Sempre um dos cômodos estará alugado, gerando renda e pagando boa parte das despesas fixas do imóvel. Outra vantagem interessante é que ele terá contato com pessoas de diferentes países, costumes, idiomas, o que trará uma amplitude de visão e um estilo de vida bastante diversificado. O proprietário, nesse caso, precisa ser um simpático anfitrião! Caso não seja, é melhor contratar uma imobiliária para administrar as locações.

A principal desvantagem é que ainda não existe uma legislação própria, específica para essa modalidade e, salvo se a locação for por período inferior a 89 dias, ela será enquadrada na Lei 8.245 (Lei do Inquilinato) que, apesar das modificações feitas recentemente, ainda não é eficaz quando há a necessidade de entrar com ação de despejo.

A principal precaução é ter cuidado com golpistas. Existem alguns cuidados que evitam muitos problemas: jamais aceitar cheques; sempre exigir garantia da locação que deverá ser proporcional ao período da locação (a melhor garantia é o título de capitalização); pedir documentos de identificação originais (passaporte, carteira de identidade, carteira de motorista); imprescindível fazer ficha cadastral com todos os dados do locatário, contendo todos os dados pessoais, incluindo endereço e telefone (residencial, comercial); sempre fazer contrato, seja de curta ou longa temporada.

Vantagens, desvantagens e precauções do aluguel de quarto – locatário

A principal vantagem são os custos que sempre são infinitamente menores que o imóvel inteiro. Outra grande vantagem é que o locatário diminuirá ou extinguirá as preocupações relacionadas à manutenção do imóvel, contratação de mão de obra local, pois elas geralmente são geridas pelo proprietário ou administrador do imóvel. A desvantagem para o locatário é o risco de conviver com pessoas de difícil temperamento, com outros conceitos de limpeza, organização, horários etc.

As principais precauções: tenha muito cuidado com imóveis com preços muito abaixo da média; geralmente significam problema!! Sempre que possível, visite o imóvel antes de fechar o negócio – em primeiro lugar, para se certificar que ele existe(!), em segundo, para ver se as instalações estão condizentes ao anúncio. Procure fazer negócios sempre com o proprietário ou o administrador do proprietário. Evite absolutamente os amigos e parentes do proprietário! Sempre exija que seja feito contrato, mesmo que sua locação seja por dias. Dessa forma, direitos e deveres estarão pré-estabelecidos e muitos problemas serão evitados.

Cuidados gerais no aluguel de quarto

É de extrema importância que os limites e regras do anfitrião sejam estipulados desde o início da locação; algumas regras devem constar desde o anúncio para evitar problemas – seja eles em curto ou longo prazo – e que podem, até mesmo, comprometer a locação. É no quesito convivência que podem acontecer os principais problemas. Precisamos lembrar que podem conviver em um mesmo espaço pessoas de regiões diferentes e, até mesmo, de países diferentes. Portanto, regras e limites são absolutamente saudáveis e apropriados para garantir que o respeito e a convivência sejam agradáveis.

Alguns exemplos básicos: se são aceitos fumantes, se são aceitos animais de estimação e se, positivo, se há limite de porte do animal. Informar as regras da casa: o que será e o que não será compartilhado, o que será dever e direito de cada um, imprescindível esclarecer como será o procedimento referente às contas da residência – energia, gás, água, faxineira – se será feito um rateio proporcional ou se a partir de um determinado custo será cobrada a diferença.

Contrato, garantia e vistoria do aluguel de quarto

É de extrema importância para ambos que seja feito contrato e assinada a vistoria do imóvel, mesmo que a locação seja por dias. Também é de extrema importância, principalmente para o locador, que seja deixada uma garantia para a locação, cujo objetivo é cobrir as despesas de aluguel e dos móveis e utensílios, tendo em vista que o quarto será alugado completamente mobiliado.

A melhor garantia para ambos é o título de capitalização. Vale ressaltar que a vigência do título é de 12 meses, portanto, ele pode ser usado como modalidade em locações de menor prazo, mas somente estará disponível para resgate, após o 12º mês.

Como funciona o título de capitalização? O proprietário estipula o número de aluguéis que deseja que seja feito o título. O ideal são 12 meses. Recomendamos que o mínimo seja equivalente a seis meses para que possa realmente ser eficaz, caso seja necessário utilizá-lo. O título é pago pelo locatário e pertence a ele, porém ficará vinculado ao contrato de locação. O número da apólice e o valor serão citados na cláusula de garantia, no contrato de locação. A vantagem para o locatário é que esse não é um valor perdido. Ao final da locação, o título é desvinculado da locação e o locatário pode escolher entre dar baixa no título e receber o valor corrigido (similares às taxas de poupança), deduzido da taxa da administradora do título ou continuar com o título pelo período que lhe for conveniente. Para o proprietário é a modalidade mais simples de solucionar casos de inadimplência. É fácil, rápido e sem burocracia! É um produto perfeito, pois atende muito bem, tanto ao locador quanto ao locatário.

Espero ter esclarecido sobre essa nova modalidade de locação e estou à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais.

Desejo à Utilità e a todos nossos leitores um Feliz Natal e um 2015 com Saúde, Paz, Prosperidade e Realizações!

 6,959 total views,  2 views today

(Visitado5.281 vezes, 27 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo possui 23 anos de experiência nas áreas de turismo e imóveis. É bacharel em Turismo pela Universidade Estácio de Sá, fez faculdade de Gestão Imobiliária, é especialista em Administração de Hotéis pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), possui habilitação e experiência na avaliação judicial de imóveis e registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). Atualmente, é diretora da Rio Imóveis Prime.

22-12-2014 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas