Isabela de Oliveira mostra sua relação com os animais

'A Menina da Cobra', como é conhecida na região, possui 60 animais em sua casa, dentre os quais a cobra jack

0
Isabela de Oliveira tem experiência com animais desde a infância e, também por isso, escolheu que será veterinária quando crescer | Crédito: Divulgação

Isabela de Oliveira tem experiência com animais desde a infância e, também por isso, escolheu que será veterinária quando crescer | Crédito: Divulgação

Isabela de Oliveira, de 13 anos, ama os animais e já escolheu o que vai ser quando crescer: será veterinária, assim como o pai. Ela tem alguns animais exóticos – todos registrados pelo IBAMA – como a jiboia Jack e é conhecida na região como a “menina da cobra”.

A menina diverte-se com a curiosidade das outras pessoas quando a veem  na companhia de sua amiga inseparável:

– Quando levamos algum animal para a rua, as pessoas ficam sempre surpresas! As reações são muito engraçadas, uma mistura de medo com curiosidade. Mas depois que brincamos e explicamos que não tem nenhum problema, todos se tranquilizam e acabam tocando nos animais e tirando fotos.

Você é conhecida na região como a “menina da cobra”. Por quê?
Sempre que posso passeio com meu pai e algum bichinho “diferente” que faz sucesso na rua. Quando vamos ao shopping, por exemplo, é bem divertido ver a reação das pessoas quando estou com a cobra no pescoço.

Seu pai é veterinário e, desde pequena, você tem uma relação muito próxima com os animais. Quais são os mais exóticos e o seu preferido?
Tenho iguana, gecko (um tipo de lagarto), coruja, ararajuba e araras. Desde pequena aprendi a conviver com os bichos. O meu preferido é a jiboia Jack. Como moramos em casa, temos espaço suficiente para cuidar dos nossos 60 animais.

Onde costuma passear com seus amiguinhos?
Passeamos muito aqui no Recreio, na Barra, na praia… Uma vez, viajamos para a Região dos Lagos e fomos passear com a jiboia Jack numa praça bem conhecida, viramos atração!

O que você quer ser quando crescer?
Lembro que me decidi há pouco tempo e meu pai ficou bem feliz. Disse a ele: “Pai, quero ser veterinária. Afinal, alguém tem que cuidar dos bichos e dar sequência ao trabalho que o senhor faz”.

 

857 total views, 1 views today

(Visitado85 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Leandro Amaral
Jornalista, fotógrafo, carioca, apaixonado por esportes e pelo Vasco!
27-10-2014 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Mantido por RT Soluções.
Pular para a barra de ferramentas