Envio de multas para prédios sem autovistoria vai começar

A Secretaria Municipal de Urbanismo vai enviar multas a partir do dia 18

0
Envio de multas para prédios sem autovistoria vai começar

Acidentes são evitados por conta da autovistoria | Foto: Alexandre Macieira

Você já parou para pensar que grande parte da vida se passa dentro de um prédio ou uma casa? Já imaginou se realmente todas as edificações da Barra e Recreio passam por uma vistoria, inclusive onde você mora ou trabalha? De acordo com a Assessoria de Imprensa da Casa Civil, a partir do dia 18, a Secretaria Municipal de Urbanismo vai lançar multas para condomínios e proprietários que até agora não enviaram laudos de autovistorias realizadas por engenheiros ou arquitetos. Quem descumprir a lei será multado em cinco vezes o valor de referência (VR) do IPTU. Para normalizar a situação, há um prazo de 30 dias.

As vistorias técnicas periódicas devem ter um intervalo máximo de cinco anos na cidade do Rio de Janeiro, de acordo com o artigo 1º da Lei Complementar 126/2013. Na ocasião, são verificadas as condições de conservação, estabilidade e segurança, o que deve ser feito por profissional legalmente habilitado.

Envio de multas para prédios sem autovistoria vai começar 2

Vistoria deve ser feita por especialista | Foto: engenheiro Samuel Tomaz

O engenheiro Samuel Thomaz, especialista em vistorias e sinistros, comenta que a avaliação periódica faz com que síndicos, moradores e administradoras consigam perceber detalhadamente as condições técnicas da edificação e o possível grau de risco.

-A autovistoria dá base para os responsáveis tomarem decisões sobre a conservação e manutenção da edificação – destaca o engenheiro da consultoria Perícia Engenharia e Soluções.

Autovistoria deve ser feita por especialista

Porém não é somente em vistorias que problemas são detectados, basta dar uma olhada para ver que a situação pode estar apresentando um risco.

– Existem alguns indícios que ajudam a definir se uma estrutura possui alguma anomalia, como por exemplo, trincas e fissuras, afundamento do solo, movimentação das edificações, entre outros percebidos através de uma análise direta. Todavia, se prender a estes indícios representa um raciocínio retrógrado que a sociedade e parte dos profissionais seguem como velhas práticas passada de pai para filho, e se prender a questões previamente definidas muitas vezes orquestradas por checklist, nos remetem a aplicar as mesmas soluções para todas as situações – diz ele.

Ainda assim, é preciso ir além e chamar um engenheiro especializado para verificar outras estruturas importantes, tais como instalações elétrica e de gás, por exemplo, que têm potencial para acidentes.

– O trabalho de engenharia é investigativo, ou seja, uma estrutura não se resume a pilares e vigas que eventualmente podem demostrar deformações. A edificação é composta de outras instalações ex. elétrica, gás etc., que pela simples existência geram riscos à edificação e devem se manter adequada para minimizar acidentes – esclarece ele.

666 total views, 1 views today

(Visitado68 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Rafaela Tayão
Sou jornalista apaixonada pelo trabalho on-line, atraída pelo Marketing Digital e encantada pelo poder que as palavras têm. Fico mais feliz ainda quando sei que é por elas que muita gente encontra o que quer!
17-10-2014 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.
Pular para a barra de ferramentas