Surf Conscience volta após três anos de hiato

0
Foto: Fabrício Pascale

Foto: Fabrício Pascale

 

 

Após três anos, o campeonato Surf Conscience retornou à praia da Barra da Tijuca. Nos dias 6 e 7 de maio, às 7h30, após o período de hiato, o evento realizou sua quarta edição no Posto 3, com o objetivo de atingir a todos e fornecer ações de conscientização em prol da natureza.

No primeiro dia, além do campeonato, promoveram ainda mutirão de limpeza nas areias, slackline, gincanas e sorteios; já no segundo dia, além das fases decisivas do campeonato, tiveram ainda tenda de reciclagem, onde artistas utilizam lixo recolhido para produção de arte. Todo atleta inscrito ganhou uma semente para plantar onde quiser.

Conversamos com Igor Dornelles, um dos organizadores do evento, que nos conta um pouco mais sobre a proposta do Surf Conscience e sua volta. Confira:

 

Quando e por que resolveu criar esse projeto?

A primeira edição aconteceu em 2011, e ele surgiu por duas necessidades da cidade do Rio de Janeiro: apoio e incentivo ao Surf e projetos de conscientização ambiental.

 

Ele volta esse ano depois três anos de hiato. Gostaria de saber o que te levou a voltar com o campeonato. Você acredita que foi a hora certa? Quais os principais diferenciais dessa edição?

Pois é, após longos três anos, ele está de volta, mas as condições continuam iguais, pouco apoio e falta de incentivo ao esporte e ações ambientais. Este ano é especial, vimos a necessidade de realizar o projeto, pois o surf se tornou um esporte olímpico, nada melhor que isso para chamarmos a atenção da mídia para os assuntos que abordamos. Além das ações de conscientização (mutirão de limpeza e seminários), estamos criando uma revolução, enquanto outros campeonatos aumentam a taxa de inscrição, nós abaixamos, justamente para dar possibilidade de todos participarem, além das inscrições serem feitas online, o que é totalmente inovador.

 

Por que escolheu a Barra como lugar para fazer esse campeonato? O que gerou identificação?

A Barra da Tijuca possui diversos picos, o que favorece a mobilidade do evento, caso o local escolhido não esteja em condições ideais no dia. Outro ponto é a poluição, a praia da Barra é uma das que mais ficam poluídas após dias de grande movimento, nossas ações vão servir de impulso para conscientização do público e participantes sobre o tema.

 

Já há algum tipo de planejamento para ano que vem?

Sim, para ano que vem queremos expandir o projeto, colocar três edições e colocar a categoria PROFISSIONAL, pois até o momento nosso evento só possui atletas amadores.

 

O que os moradores e amantes do esporte podem esperar como atrações?

Como organizadores, nosso foco principal é a conscientização ambiental, portanto, quem aparecer vai aprender muito, além de participar do mutirão de limpeza. Em paralelo, teremos gincanas, distribuição de brindes, slackline, música e, claro, o campeonato.

 

 

Para saber mais, basta acompanhar as redes sociais: facebook.com/surfconscience e @surf_conscience.

899 total de visitas, 2 visitas hoje

(Visitado11 vezes, 1 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Rita de Cássia Costa
Sou uma estudante de jornalismo estereotipada: curiosa por natureza, leitora frenética e apaixonada pelo contato humano. Tenho um interesse todo peculiar por economia, política, moda, cinema e tudo o que me transmite um novo frescor.
17/05/2017 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.