Fim de ano ou final de ano?

0
fim de ano ou final de ano 2

A expressão que mais se aproxima da língua culta é “fim de ano”, mas não quer dizer que “final de ano” está errado | Foto: Divulgação

Fim de ano chegando, todo o mundo pensando no peru, ou melhor, no Chester, ou melhor, no frango, ou melhor… Ah! Deixa para lá! Vamos falar de português, que é mais fácil…

Afinal, qual é a forma adequada: “fim de ano” ou “final de ano”?

Se pensarmos no uso do dia a dia, tanto na fala quanto na escrita, tanto faz! No entanto, se formos mais preciosistas ou pensarmos em estruturas semelhantes no registro culto da língua portuguesa, entenderemos que o mais adequado é “fim de ano”, porque tais expressões seguidas de termo preposicionado especificador (“de ano”, por exemplo) têm como base um SUBSTANTIVO (“fim” é um substantivo e “final” é um adjetivo).

Pense! Como usamos a língua? “No meio do ano, viajarei” ou “No médio do ano, viajarei”? “No início do ano, viajarei” ou “No inicial do ano, viajarei”? Com essas analogias, fica claro que a melhor forma (para não dizer a “correta”) é “No fim do ano, viajarei”.

Como já dizia Machado de Assis, quem faz a língua é o falante, logo usar “No final do ano, viajarei” é um erro crasso, mortal? Não podemos afirmar isso, pois tal uso é muito frequente na língua, inclusive de pessoas que primam pela linguagem culta.

Consegue entender como não é fácil dar uma resposta DEFINITIVA a isso? Por uma razão muito simples: o uso consagra ambas as construções (“fim de ano” ou “final de ano”, assim como “fim de semana” e “final de semana”), mas analogamente a certas expressões da língua, percebemos que a construção que mais se aproxima da norma culta é “fim de ano”.

Na boa, o que importa mesmo é sermos felizes no FIM (ou seria “final”?) deste ano de 2014! :-)

5,944 total de visitas, 13 visitas hoje

(Visitado2.768 vezes, 125 visitas hoje)

The following two tabs change content below.
Fernando Pestana

Fernando Pestana

Graduado em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Autor dos livros "A Gramática para Concursos Públicos" e "As Dúvidas de Português mais Comuns em Concursos". Trabalha há 13 anos em cursos preparatórios para concursos, como o EuVouPassar e o Estratégia Concursos (ambos são cursos on-line). Viaja pelo Brasil dando palestras sobre a língua portuguesa.
12/12/2014 |

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Utilità, Desenvolvimento evo.ag.